PM invade prédio e apreende material de bloco no Recife

Um vídeo viralizou nas redes sociais neste sábado 25 ao mostrar policiais militares de Pernambuco entrando em um prédio no centro do Recife para apreender material do bloco de carnaval “Troça Carnavalesca Empatando Tua Vista”; o bloco, que é crítico ao governo de Michel Temer e aos gestores de Pernambuco, Paulo Câmara, e do Recife, Geraldo Júlio, ambos do PSB, iria desfilar durante o Galo da Madrugada; “Policiais sem mandado, sem base legal, apreenderam fantasias. Em 2017”, denunciou a troça; confira os vídeos

Do Brasil 247

Um vídeo divulgado neste sábado, 25, viralizou nas redes sociais, ao mostrar policiais militares de Pernambuco entrando em um prédio no centro do Recife para apreender material do bloco de carnaval “Troça Carnavalesca Empatando Tua Vista”.

O bloco, que é crítico ao governo de Michel Temer e aos gestores de Pernambuco, Paulo Câmara, e do Recife, Geraldo Júlio, ambos do PSB, iria desfilar durante o Galo da Madrugada.

Em sua página no Facebook, a troça Empatando Tua Vista denunciou o caso:

“Policiais sem mandado, sem base legal, apreenderam fantasias. Isso mesmo. Apreenderam fantasias. Em 2017. Revistaram um carro e não encontraram nada ilegal. Tecido e pequenas taliscas que formam um conjunto de fantasias. Repito. Fantasias. Fantasias que protestam com alegria. De prédios que empatam a nossa vista o ano inteiro. Apreenderam”.

Segundo informações da Folha de Pernambuco, os integrantes buscaram a Corregedoria da Secretária de Defesa Social (SES) para relatar os fatos, por volta das 9h30. Segundo a denuncia publicada na página pessoal da ativista Angélica Reis, eram quase 8h quando uma viatura com quatro policiais abordou o grupo. Os PMs alegaram que tinham recebido uma denuncia e fariam uma averiguação no carro dos integrantes. A alegação teria sido de que a troça precisava de autorização para sair.

Leia::  A perseguição implacável de Gilmar, um juiz acima da lei

Uma segunda abordagem aconteceu já na Ponte Velha, onde integrantes se prepararam para desfilar com o que restou de material, mas foram novamente impedidas.

Confira:

“Em nota, a Polícia Militar afirma que não reconhece tal procedimento, orienta sempre ao cumprimento das leis e vai apurar o fato, responsabilizando os desvios que tiverem sido cometidos”, disse a Folha.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *