Pesquisa Ipsos: prisão melhorou imagem de Lula e fez Moro ser mais rejeitado do que aprovado

A prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez bem à sua imagem e mal à de Sergio Moro, que o prendeu; é o que mostra a nova pesquisa Ipsos, que foi escondida pelo jornal Estado de S. Paulo; entre março e abril, a rejeição a Lula caiu de 57% a 54%, enquanto os brasileiros que desaprovam Moro passaram de 44% para 49%; o índice é maior do que a taxa de aprovação do juiz paranaense, que está em apenas 41%; segundo a mesma pesquisa, os políticos associados ao golpe de 2016 são os mais rejeitados do Brasil, liderados por Michel Temer (94%), Fernando Henrique Cardoso (71%), Geraldo Alckmin (69%) e Rodrigo Maia (68%); Lula tem a menor rejeição entre os presidenciáveis que hoje são competitivos

Do Brasil 247

A prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez bem à sua imagem e mal à de Sergio Moro, que o prendeu. É o que mostra a nova pesquisa Ipsos, que foi escondida pelo jornal Estado de S. Paulo e não apareceu em sua edição impressa (confira aqui o resultado publicado no site). Entre março e abril, a rejeição a Lula caiu de 57% a 54%, enquanto os brasileiros que desaprovam Moro passaram de 44% para 49%. O índice é maior do que a taxa de aprovação do juiz paranaense, que está em apenas 41%.

Segundo a mesma pesquisa, os políticos associados ao golpe de 2016 são os mais rejeitados do Brasil, liderados por Michel Temer (94%), Fernando Henrique Cardoso (71%), Geraldo Alckmin (69%) e Rodrigo Maia (68%). Lula tem a menor rejeição entre os presidenciáveis que hoje são competitivos.

Confira, abaixo, a tabela completa:

Leia::  Previdência: com a fé em Deus e o pé na cova

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *