O bolsonarismo é pai dos ataques hediondos a Maria do Rosário e sua filha

Maria do Rosário

A deputada Maria do Rosário emitiu uma nota sobre a campanha difamatória contra ela e sua filha de 16 anos.

por  Kiko Nogueira, DCM

“Minha filha está sendo vítima de criminosos nas redes sociais. Como mãe não medirei esforços para protegê-la, como faço todos os dias da minha vida. Já tomei as medidas cabíveis e estou fazendo todas as denúncias possíveis para que os bandidos que atacam minha família sejam identificados e severamente responsabilizados. Nenhuma família merece passar por isto.

Eu e o meu esposo Eliezer Pacheco estamos indignados e repudiamos com veemência os atos criminosos de quem manipula imagens e informações, expondo uma menina de 16 anos.

Sabemos que todos os pais e mães têm preocupação com exposição de seus filhos e filhas na Internet. Não há dúvida que este tipo de divulgação manipulada gera efeitos gravemente nocivos de dimensão imensurável às vítimas.

É revoltante que minha filha seja atacada pelas minhas posições e por minha atuação em defesa da dignidade humana. Não permitirei que minha filha seja desrespeitada.

Aos que têm o objetivo de me prejudicar e atingir minha família, afirmo que não conseguirão.

Rosário afirmou que vai acionar a Polícia Federal. Desde sua discussão com Jair Bolsonaro, quando ele lhe disse que ela “não merecia ser estuprada”, Rosário se tornou um alvo preferencial de extremistas.

Em 2015, contou que ouviu de um sujeito num shopping de Porto Alegre uma ameaça. “A sua hora de morrer vai chegar”, falou um homem acompanhado de uma criança, segundo Rosário.

Um site delinquente que expôs as imagens da garota se chama “Faca na Caveira”.  É uma cloaca nazista. Se a PF se mexer um milésimo do a polícia paulista se mexeu para encontrar o hacker das fotos de Marcela Temer, encontra os responsáveis.

Leia::  Acordo ''com Supremo e tudo" para salvar Temer

Representam a fina flor do pensamento bolsonarista. Matérias em defesa da liberação de armas, resenhas de munições, elogios a Trump, ao pai Jair e a gente como o deputado federal Paulo Martins, do PSDB do Paraná, ex-apresentador de TV demitido do Jornal da Massa.

Uma outra página, chamada Ataque Aberto, tem comentários a respeito do caso . “Teoria da conspiração da cracuda”, escreve alguém. “Mate uma esquerdista degenerada hoje mesmo”, diz outro.

Esse é o tipo de degenerado que saiu do esgoto junto com o processo de impeachment. Hoje, seu candidato aparece em pesquisas mais bem colocado que Aécio Neves.

Parabéns, mais uma vez, uma eterna vez, aos envolvidos.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *