Mulheres param assassinato da CLT. Eunício vai mandar bater?

por Fernando Brito, Tijolaço

Causas vitais justificam gestos extremos.

Três mulheres interromperam a monstruosa sessão do Senado onde se tenta rasgar a CLT.

Na cadeira de presidente, a Senadora Fátima Bezerra, que me honrou com a leitura matinal deste Tijolaço, ladeada por Gleisi Hoffmann e Vanessa Grazziotin fizeram Eunício de Oliveira, o “Índio” da Odebrecht e que, segundo a Época, apanhava pessoalmente suas malas na JBS mandou cortar o som e a luz do plenário.

As três, que não têm medo de cara feia, só sairão quando o acesso de trabalhadores for aberto, pois as galerias estão fechadas.

Vamos ver se o valentão vai mandar os brutamontes da segurança retirá-las.

Ou o pulha do Cristovam Buarque, com seus modos gentis com os ricos e feroz com os pobres vai ficar vermelho de vergonha ao ver o que é a valentia e o caráter que lhe faltam.

Leia::  Justiça proíbe Doria de apagar grafite sem aval

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *