Marcelo Odebrecht disse tudo, revela advogado

“Ele falou tudo o que deveria e o que poderia falar”, disse no início da noite do advogado Luciano Feldens sobre o depoimento de Marcelo Odebrecht ao ministro Hermann Benjamin, do Tribunal Superior Eleitoral, que deve propor a cassação de Michel Temer; em 2014, num jantar no Palácio do Jaburu, Temer pediu a Marcelo R$ 10 milhões, que saíram do departamento de propinas da empreiteira; parte do dinheiro foi paga em dinheiro vivo no escritório de José Yunes, melhor amigo de Temer, que disse ter sido “mula” de Eliseu Padilha; Temer agora só não cai se conseguir empurrar ao máximo o julgamento no TSE e seus advogados já decidiriam que ele irá catimbar; podridão que governa o Brasil provoca perplexidade no mundo

Do Brasil 247

O empreiteiro Marcelo Odebrecht pode ter decretado, nesta tarde, a morte do governo de Michel Temer, que chegou ao poder há dez meses, por meio de um golpe parlamentar, que mancha a história do Brasil.

“Ele falou tudo o que deveria e o que poderia falar”, disse no início da noite do advogado Luciano Feldens sobre o depoimento de seu cliente ao ministro Hermann Benjamin, do Tribunal Superior Eleitoral, que deve propor a cassação de Temer.

Como se sabe, em 2014, num jantar no Palácio do Jaburu, Temer pediu a Marcelo R$ 10 milhões, que saíram do departamento de propinas da empreiteira.

Parte do dinheiro foi paga em dinheiro vivo no escritório de José Yunes, melhor amigo de Temer, que disse ter sido “mula” de Eliseu Padilha.

Temer agora só não cai se conseguir empurrar ao máximo o julgamento no TSE e seus advogados já decidiriam que ele irá catimbar (saiba mais aqui).

Leia::  A pressa de Moro, com a ajuda da mídia

Neste ano, o Fora Temer foi o grito de guerra do Carnaval e até a Globo já deu sinais de que irá abandonar o personagem que ajudou a colocar na presidência da República.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *