Lula preso, Paulo Preto solto…

por Fernando Brito, Tijolaço

Na mesma semana em que recusou a Lula o direito de recorrer em liberdade à condenação de Sérgio Moro e dos seus “subordinados” do Tribunal Regional Federal, Gilmar Mendes dá a ordem para soltar Paulo Vieira de Souza, o “Paulo Preto”.

Não se achou absolutamente nada que, comprovadamente, se pudesse atribuir a Lula em matéria de contas bancárias ou propriedades incompatíveis com sua renda e tudo o que se tem com tra ele é o “seria”: “seria” dele o apartamento, “seria” dele o sítio, e “iria” para seu Instituto o terreno …

Já de Paulo Preto achou-se uma conta na Suíça, fartamente abastecida com milhões de dólares e com uma autorização para movimentar a fortuna.

O caso de Paulo Preto, pelo misterioso sistema de sorteios do STF, foi parar nas mãos de Gilmar Mendes, o libertador de tucanos.

O de Lula  é de “propriedade” de Edson Fachin, que concorda com  qualquer medida restritiva de liberdade.

O Judiciário brasileiro é uma roleta.

Um roleta viciada, escandalosamente viciada.

A lei é para todos, dizia um filme de ficção, mas a verdade é que não se abandona, assim, um amigo à beira da estrada.

 

Leia::  Lula pede que Supremo repare erro histórico

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *