Lula comanda a massa na luta contra golpe e o fim da CLT e da aposentadoria

Em primeiro lugar em todos as pesquisas sobre sucessão presidencial, o ex-presidente Lula lidera, nesta quarta-feira 15, protestos contra o golpe de 2016 e as reformas de Michel Temer, que eliminam as garantias trabalhistas e acabam com as aposentadorias de 70% dos brasileiros, segundo o Dieese; nesta tarde, em Brasília, Lula depôs na Lava Jato e disse ser vítima de um massacre judicial; no depoimento, ele também afirmou que vai matar os adversários de raiva, porque vai continuar aparecendo em primeiro lugar nas pesquisas; estão programadas manifestações em várias cidades de 23 estados e no Distrito Federal; confira os locais

Do Brasil 247

Em primeiro lugar em todos as pesquisas sobre sucessão presidencial, o ex-presidente Lula lidera, nesta quarta-feira 15, protestos contra o golpe de 2016 e as reformas de Michel Temer, que eliminam as garantias trabalhistas e acabam com as aposentadorias de 70% dos brasileiros, segundo o Dieese.

Lula participará de ato público na avenida Paulista, no centro da capital paulista, a partir das 16h. A CUT, os movimentos populares que formam as frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo e demais centrais sindicais também irão às ruas nesta quarta-feira.

Também estarão presentes o presidente nacional da Central Única dos Trabalhadores, Vagner Freitas, líderes políticos e representantes de movimentos sociais, e representantes de várias categorias de trabalhadores.

Nesta tarde, em Brasília, o ex-presidente Lula depôs na Lava Jato e disse ser vítima de um massacre judicial. No depoimento, ele também afirmou que vai matar os adversários de raiva, porque vai continuar aparecendo em primeiro lugar nas pesquisas. Assista aqui ao depoimento de Lula.

No Dia Nacional de Paralisação e Mobilização, contra as reformas Trabalhista e da Previdência, várias categorias vão parar por 24 horas ou durante duas a três horas, entre elas, professores, bancários das agências dos principais corredores e centros administrativos, metalúrgicos e químicos, petroleiros. Outras categorias, vão atrasar a entrada, realizar assembleias e participar de atos públicos em diversas cidades de todo o País.

Leia::  Temer cometeu novo crime de responsabilidade ao acionar o Exército, apontam juristas

Estão programadas manifestações em várias cidades de 23 estados e no Distrito Federal.

Confira os locais das atividades programadas em todo o Brasil:

ACRE (Rio Branco)
8h – Ato público com concentração no Palácio Rio Branco

Paralisação dos vigilantes, correios, educação, saúde, polícia civil

ALAGOAS (Maceió)
10h – Praça dos Martírios

AMAPÁ (Macapá)
15h – Ato em frente à Companhia de Água e Esgoto do Amapá em protesto contra a privatização das empresas públicas, depois caminhada até o ato unificado, na Praça Veiga Cabral, no centro da capital

BAHIA (Salvador)
7h – Manifestação no Iguatemi

15h – Ato unificado com passeata no Campo Grande

BRASÍLIA
8h – Ato público Catedral – Esplanada dos Ministérios

CEARÁ (Fortaleza)
8h – Passeata no centro da cidade com concentração na Praça da Bandeira

ESPÍRITO SANTO (Vitória)
7h – concentração na Praça de Goiabeiras com caminhada até o Aeroporto

GOIÁS (Goiânia)
9h – concentração na Praça Deodoro com caminhada e ato em frente ao prédio da Previdência, no Parque Bom Menino.

MINAS GERAIS (Belo Horizonte)
10h – Ato na Praça da Estação

PARÁ (Belém)
9h – Ato público na Praça da República

Paralisação dos correios, bancários e acampamento no aeroporto de Belém

PARAÍBA (João Pessoa)
16h – Ato em frente ao escritório do Ministério da Previdência com passeata pelo centro

PARANÁ (Curitiba)
9h – Ato público na Praça Tiradentes
Paralisação da educação, servidores federais e municipais de Curitiba

PERNAMBUCO (Recife)
9h – Ato político na praça Oswaldo Cruz

PIAUÍ (Teresina)
9h –  Ato público em frente à Assembleia  e audiência pública sobre a reforma da Previdência

RIO DE JANEIRO

Leia::  No Piauí, freis apoiam luta dos trabalhadores em defesa da Previdência

16h – Ato unificado na Candelária

RIO GRANDE DO NORTE (Natal)
14h – Ato público na Praça Gentil Ferreira

RIO GRANDE DO SUL (Porto Alegre)
18h – Esquina democrática, em Porto Alegre

RONDÔNIA (Porto Velho)
9h – Ato e passeata com concentração na Praça Estrada de Ferro Madeira Mamoré
Fechamento das principais agências do INSS

RORAIMA (Boa Vista)
8h – Ato público na Praça do Centro Cívico

SANTA CATARINA (Florianópolis)
16h – Ato público na Praça Miramar

SÃO PAULO
Capital:

16h – GRANDE ATO NA PAULISTA – MASP

Paralisações com caminhada até o ato unificado:

– Paralisação das agências bancárias na Av. Paulista
– 14h – Assembleia Apeoesp, na Praça da República, com caminhada até o MASP
– 14h – Assembleia Simpeem, em frente à Prefeitura de São Paulo, com caminhada até o MASP
– Paralisação do quarteirão da Saúde, no Metrô Clínicas, com caminhada até o MASP
– Paralisação dos estudantes e professores de direito da Faculdade São Francisco com caminhada até o MASP

– Arrastão dos Blocos sairá da Praça Roosevelt até o MASP

Araraquara
Aula pública na Praça Central

Matão

5h – Panfletagem Metalúrgicos

10h – Ato em frente ao INSS

19h – Audiência Pública sobre a reforma da Previdência

Piracicaba

9h – Praça José Bonifácio em frente ao Poupa Tempo
Ribeirão Preto
Ato Público em Frente ao Teatro Pedro II

São José do Rio Preto
17h – ato em frente ao Terminal Rodoviário

SERGIPE (Aracaju)
14h – Praça General Valadão

TOCANTINS (Palmas)
8h – Ato público com concentração na Rotatória do Colégio São Francisco

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *