Doria serve comida estragada e desabrigados da Cracolândia passam mal

Doria apronta mais uma na Cracolândia; o prefeito “gestor” serviu comida estragada para mais de 300 dependentes químicos que buscaram abrigo no Centro Emergencial Prates, no centro de São Paulo

Do Brasil 247

Mais uma trapalhada de Doria em relação à Cracolândia. Com a dispersão dos dependentes de drogas por conta da operação policial realizada no último domingo (21), alguns desses dependentes foram buscar abrigo no Centro Emergencial Prates na noite desta quinta (25) em busca de um teto e um prato de comida. No entanto, a comida servida estava estragada.

Localizado na rua Dino Bueno, o Centro Emergencial Prates foi escolhido para receber “refugiados” da Cracolândia, mas para alguns deles, a acolhida foi péssima: “Isso não é centro de acolhida para mim. Tão tratando a gente igual bicho, isso para mim é lavagem. O certo não deveria dar para ninguém essa comida”, disse um deles ao portal G1.

Houve um princípio de tumulto, quando os acolhidos perceberam que a comida estava estragada. A Prefeitura providenciou pão com mortadela, mas não havia sanduíches suficientes para todos. A Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social informou que as marmitas são entregues por uma empresa terceirizada em caixas de isopor. O Centro Emergencial Prates tem 300 vagas fixas – foram montadas mais 300 emergenciais.

Leia::  Folha descobre que Doria abandonou São Paulo para fazer campanha

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *