Deter Lula depende, cada vez mais, de tirar legitimidade das eleições

Por Fernando Brito, Tijolaço

Com todo o cuidado que, a esta altura, se deve ter com pesquisas, o resultado de mais uma pesquisa Vox Populi, na série encomendada pela CUT (se o patronato as contrata aos montes, por que não os trabalhadores?), mostra que a sentença de Sérgio Moro contra o ex-presidente Lula não apenas não o enfraqueceu como arrisca-se a ter, pela exposição na mídia, até provocado alguma melhora na sua situação eleitoral.

Lula sobe dois pontos, tanto nas pesquisas de intenção espontânea (de 40 para 42%), o único a apresentar alterações frente ao levantamento de junho. Nas pesquisas estimuladas, tanto com Geraldo Alckmin como candidato tucano quanto com João Doria neste papel, Lula atinge 47 e 48%, dois e três pontos a mais que na pesquisa anterior. Mesmo jogando para baixo toda as margens de erro, não encolheu, se é que não teve um acréscimo estatisticamente marginal.

Pelos resultado da pesquisa, Lula ganha com folga já no primeiro turno e, nas simulações de segundo, repete a dose com todos os possíveis concorrentes, com igual alentada margem.

Matéria Completa, ::AQUI::

Leia::  Sessão do STF deixa nuas contradições da delação premiada

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *